Marina Paixão

O CASAMENTO

Esse final de semana foi especial. Aconteceu o tão esperado casamento da minha prima Renatinha e do Renatinho.

Ver o poder de Deus transformando a vida de uma pessoa é DEMAIS e sempre me arranca lágrimas. Foi o que aconteceu com eles! Como eu já disse no post de RELACIONAMENTOS, acredito que escolher o nosso marido ou esposa é a decisão mais importante depois de aceitar a Cristo e tudo que eu pude ver no tempo de namoro deles foi um levando o outro pra mais perto do Senhor, vi perdão, vi amor, vi companheirismo, vi respeito. Vi uma busca genuína pela presença e pela benção do Senhor sobre esse casamento, e cara, foi LINDO! Casamento é quando Deus une propósitos e dois se tornam UM. É uma vida compartilhada, uma busca, uma paixão, um propósito, um só caminho e uma só visão. Por isso, é tão importante essa escolha. Se não for alguém que esteja indo para o mesmo lugar que você, você vai viver uma vida que não era para ser sua. Deus nos deu a opção de escolher porque Ele nunca quis robôs, Ele nunca quis que as pessoas fossem obrigadas a viver um estilo de vida Dele ou que fossem obrigadas a amá-lo. Ele nos deu uma consciência. Ele nos dá a opção de escolher uma boa vida, um bom marido/esposa, um bom casamento e nos dá a opção de escolher sempre o que nos leva pra perto Dele. Ele nos dá a opção de amá-lo. As nossas escolhas, sejam boas ou ruíns, sejam grandes ou meros detalhes, sejam calculadas ou não, irão determinar o nosso futuro.

A Renata tem uma filha, a Duda! E o Renatinho quando disse sim pra Renata, disse sim pra Duda também. No final da cerimônia, ele fez uma surpresa. Ele entregou uma aliança pra Duda e disse que era a mesma aliança que ele estava fazendo com a Renatinha, uma aliança de amor e de respeito pra sempre. Uma aliança de comprometimento. Esse é o nosso Deus! Um Deus de recomeços e um Deus de família. O ser humano não foi feito para viver sozinho, mas para se relacionar. Se temos uma aliança com o Senhor, nenhuma aliança na terra pode ser desfeita. Escolha bem! Pressa, carência, ansiedade e medo da solidão se tornam coisas extremamente mínimas quando estamos certos de que o nosso coração está guardado em Deus e que Ele tem um futuro próspero e maravilhoso para seus filhos. Eu chorei igual um bebê nesse casamento, porque a presença de Deus era como um aroma perfumado e gostoso, era apalpável, era emocionante! Eu chorei, porque assim será no meu dia e assim eu desejo para todos que eu amo e pra você que lê esse texto.

Cuide do seu coração, guarde o seu coração.

“Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o teu coração, porque dele procedem as fontes da vida.” ( Prov 4:23)